Atelier

Inventário do Abandono

 

Agnaldo Farias

 

 

Inventário do abandono é o nome da obra (será mesmo uma obra?) em processo, uma combinação de armários e estantes desiguais, que preenche praticamente toda a parede da esquerda do atelier de Marco Tulio Resende, melhor dizendo, aparede do fundo, considerando-se que ela fica no extremo oposto da entrada do salão largo e pouco profundoque ele transformou em oficina, depósito, escritório, sala de estar e até mesmo confortável dormitório. Situado sob um pequeno conjunto de lojas num aprazível bairro de Belo Horizonte, construídoa beira de um terreno íngreme, o ateliê de agora resultou de um espaço perdido, abaixo do piso das lojas, invisível aos olhos dos passantes e moradores, que o artista comprou, reformou, transformando-o nos vários espaçosmencionados, além de um belvedere privilegiado cuja vista dá para o casario entorno, esparramado pelas laterais de umadas montanhas onde a capital mineira foi implantada.

 

Clique para ler o texto completo.

 

 

Inventário do Abandono
Inventário do Abandono
Inventário do Abandono
Inventário do Abandono
Inventário do Abandono
Inventário do Abandono
Inventário do Abandono
Inventário do Abandono
Inventário do Abandono
Inventário do Abandono
Inventário do Abandono
Inventário do Abandono
Inventário do Abandono
Inventário do Abandono
Inventário do Abandono
Inventário do Abandono
Inventário do Abandono
Inventário do Abandono